Na entrega do novo sistema de abastecimento de água nos distritos de Amanarí e São João do Amanarí, nesta quarta-feira (22), o prefeito de Maranguape, João Paulo Xerez, salientou o compromisso da gestão em apresentar, com agilidade e eficiência, soluções para garantir o abastecimento na região. Em razão do longo período de estiagem e para evitar um colapso de água, a Prefeitura de Maranguape tem executado medidas emergenciais com o intuito de amenizar os problemas nos distritos.

“Em tempo recorde, estamos solucionando um problema gravíssimo na região do São João do Amanarí. Acredito que amar o povo é ir três vezes à Cagece, brigar, ir ao Dnocs, pegar a Secretaria de Infraestrutura e estar aqui construindo e atendendo mais de 8.500 pessoas”, afirmou.

A entrega do novo sistema ocorreu em menos de 15 dias da primeira visita do chefe do Executivo ao local, no último dia 9 de fevereiro. Um total de cinco poços profundos já perfurados foram cedidos pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), esta água dos poços será bombeada para as caixas d’água do Amanari e para o São João do Amanari.

A ação é uma parceria entre a Prefeitura de Maranguape, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), beneficiando um total de 8.500 pessoas. Além desta medida, será feita uma ampliação na rede de água do Itapebussu ao Amanarí. A Prefeitura destaca que a medida não prejudicará o abastecimento de água em Itapebussu.

De acordo com o chefe da estação do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), José Marcelo, os cincos poços profundos, com vazão de aproximadamente 100 mil litros de água, já estão bombeando água para as caixas d’água de Amanari e do São João do Amanari. Ainda segundo o chefe da estação, mais cinco poços profundos vão ser perfurados para trabalhar melhorar ainda este sistema.

No início do mês de fevereiro, no dia 9, o prefeito João Paulo visitou a região para verificar o problema de abastecimento de água e logo solicitou ações da diretoria da Cagece para solucionar o problema.

Deixe uma resposta