Moradores do território rural do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Sapupara, Amanari e Itapebuçu, que moram em casas de taipa e serão beneficiados com a construção de casas através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), por meio da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), participaram da segunda reunião para atualização cadastral da Prefeitura de Maranguape, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).
O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (8), no Centro de Referencia da Mulher, no bairro Outra Banda, com o objetivo de apresentar mais uma vez a esses agricultores familiares as condições de participação no PNHR e também realizar a atualização cadastral, conforme determinação da Lei 11.977/2009.
Em sua fala, a Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Vanessa Nylia Bezerra, destacou: “Sensível à garantia da qualidade de vida dos maranguapenses, inicialmente o Prefeito João Paulo Xerez foi em busca do Projeto que atende a construção dessas moradias para nossos agricultores que ainda residem em Casa de Taipa. Conseguiu e agora estamos no processo de firmar parceria com o banco. Hoje é a segunda etapa desse processo e ainda teremos outros encontros até construirmos e entregarmos as sonhadas casas para os inscritos.
O PNHR, criado pelo Governo Federal no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, através da Lei 11.977/2009, com a finalidade de possibilitar ao agricultor familiar, trabalhador rural e comunidades tradicionais o acesso à moradia digna no campo, seja construindo uma nova casa ou reformando/ampliando/concluindo uma existente.​
Jardelino Silva mora há 30 anos numa casa de Taipa no Distrito de Tanques com a família. Sua mãe é uma das inscritas no PNHR. “Estamos todos muito felizes com a possibilidade da construcão da nossa casa de alvenaria, principalmente porque a documentação solicitada está toda completa”, pontuou.
Participaram do encontro com os moradores a Secretária e Secretária adjunta do Trabalho e Desenvolvimento Social Vanessa Nylia Bezerra e Samara Bezerra Cordeiro, respectivamente, a Assistente Social da Empresa Versa e a Coordenadora do PNHR Socorro Lima, no (representando também a Deputada Gorete Pereira, autora da Emenda Parlamentar que financiará a execução do PNHR em Maranguape) e Simão Filho, Presidente do Instituto Sertão Vivo.
As inscrições aconteceram dias 20 e 21 de fevereiro, no CRAS de origem do agricultor familiar.

Deixe uma resposta